O Movimento

O movimento Reforma Brasil foi lançado no dia 31 de outubro de 2017 pela Primeira Igreja Presbiteriana Independente de São Paulo, também conhecida como Catedral Evangélica de São Paulo, com o objetivo de conclamar todos os cidadãos brasileiros para lutar por uma reforma política de verdade para o Brasil.

Vale de ossos secos é a paisagem política brasileira na atualidade, território dominado por legiões de mortos-vivos encastelados nos centros de poder do País. A imagem bíblica de cadáveres insepultos aplica-se aos políticos que continuam a circular impunes graças ao salvo-conduto do foro privilegiado, às malas de dinheiro e às relações corporativas nefastas com os tribunais.

Nesse cenário desolador, o movimento Reforma Brasil reafirma a democracia como valor inegociável e a política, como instrumento essencial na vida do País. Entretanto, é preciso democratizar a democracia reformando estruturas e mecanismos da política para que cumpram sua missão na mediação dos interesses conflitantes na sociedade plural em que vivemos. Isso será alcançado somente se a sociedade fizer as regras da política e não os políticos de carreira que aí estão.

Urgentes são as reformas que o Brasil precisa, mas a reforma das reformas é a das estruturas políticas e dos mecanismos eleitorais. Sem reforma política de verdade reforma alguma será feita com a visão daquilo que é melhor para o futuro da nação.  Reduzir desigualdades, aumentar a produtividade, zelar pelo meio ambiente e combater a corrupção não são coisas antagônicas entre si, são todas desejáveis e necessárias, mas têm sido combatidas pela ação sistemática de uma classe política que só tem como horizonte sua perpetuação no poder e nunca o bem-estar das gerações vindouras.

O sistema político vigente descolou-se da sociedade e da realidade. A reforma política tornou-se vital para que os cidadãos exerçam o poder que lhes pertence por direito constitucional. O movimento Reforma Brasil conclama brasileiros e brasileiras a posicionarem-se nesta causa e fazer os governantes ouvirem que queremos reforma política de verdade para o Brasil!